O poder da personalidade no design

Publicado em 24/10/2011

Aarron Walter, designer responsável por criar o MailChimp, escreveu um livro chamado Design for Emotion e na última terça-feira fez um post no site A List Apart falando sobre o poder da personalidade no design. Walter apresenta alguns exemplos de como podemos tornar as interfaces mais humanas.

Ele acha que muitas vezes tratamos o design de interface de uma maneira muito mais técnica e menos humana. Quando está projetando algo, trabalha duro para tornar a experiência de interface mais próxima das pessoas, pois sente que tem um ser humano do outro lado, não um computador.

E para criar um design personalizado é preciso conhecer quem irá usar. A pesquisa é o que auxilia nesse trabalho. Após conhecer as motivações das pessoas é hora de criar as personas, pois são elas que vão orientar o trabalho que será feito. As personas devem ficar visíveis para todos do início ao fim do projeto.

Aarron mostra três exemplos de design personalizado que tem a função de auxiliar e engajar as pessoas durante o uso.

O Tapbots tem um aplicativo de controle de peso que se preocupa a todo o momento deixar as pessoas motivadas no objetivo final que é emagrecer.

O Carbonmade tenta ser o mais descolado possível para falar a linguagem do público e estabelecer uma relação de confiança com uma pessoa que deseja usar a ferramenta para criar um portfólio.

O site Housing Works tem a missão de ajudar pessoas que estão infectadas com vírus e HIV e sem teto. Usam fotos grandes na página inicial do site para estampar o resultado que as pessoas ajudadas tiveram. Isso é mostrar o resultado de algo de uma forma mais humana.

Vale a leitura do texto na íntegra.

Tags: , , , , , , ,

  1. Will Sales disse:

    Muito bom Rogério. Tenho acompanhado o seu Blog (que conheci através do webinsider) e você está de parabéns. Sou amante de AI, UX, Usabilidade e Design de Interfaces, por isso sempre venho aqui buscar alguma informação.

    Vou ler o artigo do Aarron na íntegra no A List Apart

    Um abraço!

Deixe um comentário